quinta-feira, 15 de novembro de 2012

O Escaravelho do Diabo


Autora: Lúcia Machado de Almeida
Editora: Ática
Número de páginas: 128
Sinopse: Se você é ruivo e recebeu um escaravelho, cuidado! É o alerta que Alberto, aluno da Faculdade de Medicina, dá aos habitantes de Vista Alegre, depois do inicio de uma terrível série de assassinatos. Qual a relação entre ruivos e escaravelhos? É o que o estudante quer descobrir antes que aconteça novo crime...

      Autora de grande sucesso, principalmente entre o publico jovem, Lucia Machado já conquistou vários prêmios literários. O nome do livro chega a assustar, mas não há nada de sobrenatural no enredo [nada de capeta, atividades paranormais ou coisas do gênero], a história narrada é um romance policial com uma pitada de ação e suspense. Trata-se de um clássico da literatura infanto-juvenil, embora eu discorde apenas da nomenclatura infanto-juvenil [creio que a obra é muito evoluída para o público infantil], quanto ao conteúdo da história, seu potencial é inquestionável.
                 Há um assassino em série. Seu cartão de visita é um escaravelho. O nome científico do animal indica o tipo de morte que a pessoa vai ter [exemplo: o nome do bicho é “phanacus ensifer” que significa “portador da espada”. Logo, adivinha como o caboco vai morrer? Com uma espada espetada no corpo né!]. Isso me chamou bastante atenção. A autora pesquisou a fundo os nomes científicos dos escaravelhos [imagina o trabalho que deve ter dado, além de pesquisar os nomes, a autora ainda teve que ter o cuidado de não deixar a história ficar sem sentido]. Outro detalhe importante: todas as vítimas são ruivas autenticas. O que não falta é suspeitos, muito difícil adivinhar quem é que está por trás de tantos crimes [duvido adivinhar quem é o assassino u_u]
                  A matança ocorre na cidade de Vista Alegre. Vítimas inocentes são alvo de um serial intitulado "Inseto". Alberto, personagem principal, tem seu irmão Hugo morto [logo no começo da história já tem um first blood] e, em seguida, entram em cena o Inspetor Pimentel e a sub-inspetora Silva com a missão de desvendar o crime e Alberto resolve investigar o mistério por conta própria, [com certeza incentivado após uma sequencia de outros assassinatos]. E nessa muvuca toda, Alberto ainda tem tempo de conhecer e se apaixonar por Verônica [aonde que eu ia me apaixonar por alguém se meu irmão tivesse morrido... mas toda história tem que ter o romance ne?]. Quem gosta de crimes bem cabeludos com certeza vai gostar do livro. 

Mais informações →

quinta-feira, 8 de novembro de 2012

Por que eu não virei um gênio?


Já me fiz essa pergunta algumas vezes. Porque em nenhuma outra época da humanidade o conhecimento foi tão valorizado. Nunca foi tão importante investir no ser humano. Não se trata apenas de estar matriculado em uma instituição de ensino e tirar notas boas na prova. Se não houver retenção do conteúdo e manutenção do processo de aprendizagem, tudo é vão. Por isso existe uma responsabilidade enorme sobre aqueles que se dedicam à arte de educar. As gerações futuras dependem do conhecimento repassado por seus mestres. Logo, a preocupação deveria começar já no primário. Eu me lembro do primeiro contato que tive com o conhecimento, ocorreu na sala de aula. Fomos apresentados formalmente e por causa disso, não tive interesse em conhecê-lo. Infelizmente, esta é a realidade do sistema educacional. E isso graças a proliferação exponencial de péssimos profissionais despreparados para fazer uma simples, mas importante apresentação. E quando isso raramente acontece, os alunos se contentam com um relacionamento superficial e cheio de segundas intenções, só para alcançar a média. Não existe um compromisso verdadeiro com o aprendizado.
Mais informações →
Postagens mais recentes Postagens mais antigas Página inicial

Marcadores

Seguidores

Siga por e-mail

Popular Posts

Random Posts

Flickr

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Popular Posts